O insustentável caráter de uma nação

por Alef de Oliveira Lima Admitamos, assim, que o grande homem influencie seus contemporâneos de duas formas: por sua personalidade e pela ideia que defende. Tal ideia pode enfatizar um velho desejo das massas ou mostrar-lhes uma nova meta de desejo, ou cativá-las de outra maneira. (FREUD, 2018 [1939], p. 151)             Contemporaneamente a Antropologia … Mais O insustentável caráter de uma nação

Is social mobility possible through schooling?

      This is a long-standing debate in economy and sociology, which today is revisited in face of the increase of income concentration, regardless of the expressive increment in school and university offering in the last decades. As shown by Thomas Piketty[1], less than one percent of people holds almost half of the current … Mais Is social mobility possible through schooling?

“Onde há uma vontade, há um caminho” : uma etnografia da escolarização tardia na EJA do Colégio de Aplicação/UFRGS (Dissertação de Mestrado em Antropologia Social)

Autor: Alef de Oliveira Lima Resumo: A presente dissertação aborda dois temas: a vivência da retomada da escolarização e os processos de aprendizagem. Procuro descrever por meio de uma etnografia feita no contexto da Educação de Jovens e Adultos do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, as dimensões pessoais e … Mais “Onde há uma vontade, há um caminho” : uma etnografia da escolarização tardia na EJA do Colégio de Aplicação/UFRGS (Dissertação de Mestrado em Antropologia Social)

Pensamento político de Weber e apontamentos sobre o texto “Parlamentarismo e governo numa Alemanha reconstruída”

            Max Weber é conhecido amplamente pelas suas categorias de análise e pela sua luta por uma ciência ao máximo possível objetiva, axiologicamente neutra. No entanto, não é comum reconhecer que esse grande sociólogo alemão também argumentava que nem a ciência nem a especulação poderiam produzir valores e princípios sociais. Para ele tais valores deveriam … Mais Pensamento político de Weber e apontamentos sobre o texto “Parlamentarismo e governo numa Alemanha reconstruída”

Construamos nós os sentidos e valores

                É na modernidade que se chega a compreensão de que a realidade material é a base da existência e que a projeção de um plano metafísico é demasiado improvável. O avanço compreensivo e explicativo sobre a natureza permitiu perceber que a realidade não possui um sentido inerente e que, portanto, todas as proposições de … Mais Construamos nós os sentidos e valores

Sociologia da moral e do conhecimento: por um ajuste intraobra durkheimiana da noção de crime

por Nilton de Almeida Nascimento observare.slg.br O presente trabalho trata de debruçar-se sobre a sociologia durkheimiana da moral e do crime, apreendendo criticamente o imbricamento de uma e outra dessas temáticas a fim de propor uma avaliação da segunda sob a guisa teórica da primeira. Isso considerando o arcabouço heurístico do próprio Émile Durkheim, de … Mais Sociologia da moral e do conhecimento: por um ajuste intraobra durkheimiana da noção de crime

Percursos iniciais da Antropologia Brasileira

         A antropologia brasileira se caracterizou como uma disciplina a partir da produção e iniciativa de alguns antropólogos e exploradores – muitos desses estrangeiros – que adentram os rincões e matas brasileiras em busca do outro exótico. Roberto Cardoso de Oliveira (1988) chama atenção para o caráter explorador, individualista, etnológico, nativista e não institucionalizado desse … Mais Percursos iniciais da Antropologia Brasileira

Críticas ao conceito de sociedade

  por Alef Lima             Um ponto nevrálgico das rediscussões sobre os conceitos é o campo de teorização amplo que por vezes eles sustentam, definindo um filão analítico e um espaço político. Assim, por exemplo, a pergunta: o conceito de sociedade estaria teoricamente obsoleto?[1] Pode ser refratária ao modo de revisar panoramas explicativos que dentro … Mais Críticas ao conceito de sociedade

Resumo dos ensaios: ‘Da raça a cultura’, ‘Da cultura desalienada a cultura popular’ e ‘Estado autoritário e cultura’, de Renato Ortiz em “Cultura brasileira e identidade nacional”

      Apesar da possibilidade de serem lidos isoladamente, vale notar que os ensaios que compõem o respectivo livro e, em especial, os três aqui fichados, participam de um movimento heurístico maior, no qual, os dois primeiros são preâmbulo indispensável para abordagem que Renato Ortiz dará a questão dos jogos de poder que mobilizam … Mais Resumo dos ensaios: ‘Da raça a cultura’, ‘Da cultura desalienada a cultura popular’ e ‘Estado autoritário e cultura’, de Renato Ortiz em “Cultura brasileira e identidade nacional”

Uma sociedade sem classes é possível?

            Antes da resposta, duas considerações. Primeiro que a noção aqui de classe é aquela mais complexa possível, ou seja, para além do modelo materialista de Marx. Segundo, parte-se aqui do paradigma das ciências humanas de que a sociedade é uma realidade para além do mundo biológico, ou como lembra Émile Durkheim, que a sociedade … Mais Uma sociedade sem classes é possível?